Milho Embonecado

São João tava chegando
Era tempo de colheita
Na roça de seu José
Toda a família se ajeita
A mãe, a vó e o filho…
Todos vão colher o milho
A safra estava perfeita!

Manézinho gritou: – Eita!
Que danado aconteceu?
O milho tá com cabelo
Olha o “tanto” que cresceu!
José pegou a espiga
Reparou com certa intriga:
– Foi a chuva que Deus deu!

Cabeleira apareceu
E o milho embonecou
– Embonecoriquê?
O menino perguntou
– Com essa fibra sapeca
O milho virou boneca!
O pai sorrindo explicou

O Caldeirão esquentou
A espiga foi cozida
Uma oração à mesa
Em gratidão à comida…
O milho se embonecar
É a roça se enfeitar
De maneira agradecida!

Mariane Bigio, Junho de 2015

Anúncios

Sobre Mariane Bigio

Poeta e Videasta. Eu faço versos como quem chora, ama, brinca, ri.... Eu faço versos como que vive.
Esse post foi publicado em Poemeu - Cordel, Poemeu - Infantil e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s