A Bagunça dos Brinquedos – Literatura de Cordel para Crianças

Imagem

No baú da minha casa

Escutei um burburinho

Parecia uma conversa

Fui chegando de mansinho

E colei o meu ouvido

Na tampa do bauzinho

 

Então abri uma brecha

Para poder descobrir

O que estava acontecendo

Para ver além de ouvir

E pensei comigo mesma:

“O baú eu vou abrir!”

 

Qual não foi minha surpresa

Quando vi a discussão

Entre um monte de brinquedos

Na maior agitação!

Uns gritavam, outros riam

Era grande a confusão!

 

Logo vi Mané Gostoso

Fazendo uma estripulia

Dizendo: “sou acrobata!

Muita gente me aplaudia!

Posso até virar atleta!”

E alguém gritou: “mái pia!”

 

Depois o Pião falou:

E eu sou equilibrista

Rodo, rodo e não caio

Sou melhor e não insista

Nessa caixa de brinquedos

Eu sou verdadeiro artista!

 

A Peteca remendou:

“Eu sou bem mais divertida!

Pulo de uma mão pra outra

Tenho penas coloridas

Nunca canso de brincar

Tenho fama merecida!”

 

Depois veio o Iôiô

Com a fala repartida

Subia dizendo coisa

Completava na descida

Eu que nunca tinha visto

Uma coisa parecida:

 

“Pois comigo

.[a criançada

Tem que ter

.[habilidade

Sou brinquedo

.[que de todos

É o que tem

.[mais qualidade

Pra brincar

.[tem que treinar

Não importando

.[a idade!”

 

O Rói-rói já se roía

Pra falar desaforado

E então soltou o verbo

De um jeito malcriado:

“Eu sou quase um instrumento!

O meu jogo é musicado!”

 

E por fim o Cata-vento

Com frases assobiadas:

“A beleza que eu tenho

nunca vai ser comparada

a criança que me sopra

fica logo deslumbrada!”

 

Então tive que intervir

E dar minha opinião:

“Ei vocês, estão me ouvindo?

Eu falo de coração!

Todos são muito queridos

Prestem muita atenção!”

 

“Não há como comparar

Cada qual tem o seu dom

Não existe essa coisa

De um ruim e outro bom!”

Acho que eles entenderam

E abaixaram logo o tom

 

Começaram a sorrir

E disseram: “Obrigado!”

Eu fiquei ali brincando

com o baú encantado

Como se naquele instante

O tempo houvesse parado!

 

 

Sobre Mariane Bigio

Poeta e Videasta. Eu faço versos como quem chora, ama, brinca, ri.... Eu faço versos como que vive.
Esse post foi publicado em Poemeu - Cordel, Poemeu - Infantil e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para A Bagunça dos Brinquedos – Literatura de Cordel para Crianças

  1. claudia.bortolucci@terra.com.br disse:

    Parabéns Mari,  fiquei emocionada quando diz: ….” eu falo de coração …..”  adoro seu trabalho, fico muito grata por enviar-me. Fica com Deus, sucesso sempre !!!!! Bjs mágicos.

  2. Franci disse:

    Mati, preciso falar contigo! Qual o teu cel?

  3. Maria disse:

    Olá Mariane, eu queria saber por quanto você faz um cordel por encomenda.
    Desde já agradeço,
    Maria

  4. 846662512255 disse:

    muito legal , apresentei la na escola…

  5. nota 1.000000 não apresentei mas vou apresentar lindo o eu tenho o cordel e os gestos perfeitos bj mariane bigio

  6. Dione Maria disse:

    Maravilhoso para trabalharmos com as criancas!

  7. Anna disse:

    tudo muito bonito Mariane

  8. Jeane Azevedo disse:

    Texto incrível. Estou trabalhando o livro com minha turma de 2° ano e vamos apresentá-lo na feira literária da nossa escola. As crianças estão encantadas com a obra. Parabéns!

  9. jose erismar disse:

    oi mariane sou jose erismar ator contador de historia gostei muito dessa historia a bagunça dos brinquedos posso colcar essa historia no meu repertoria de contaçao

  10. AMEI. IREI PREPARAR ESTA HISTÓRIA PARA CONTAR

Deixe uma resposta para Jeane Azevedo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s