A Bagunça dos Brinquedos – Literatura de Cordel para Crianças

Imagem

No baú da minha casa

Escutei um burburinho

Parecia uma conversa

Fui chegando de mansinho

E colei o meu ouvido

Na tampa do bauzinho

 

Então abri uma brecha

Para poder descobrir

O que estava acontecendo

Para ver além de ouvir

E pensei comigo mesma:

“O baú eu vou abrir!”

 

Qual não foi minha surpresa

Quando vi a discussão

Entre um monte de brinquedos

Na maior agitação!

Uns gritavam, outros riam

Era grande a confusão!

 

Logo vi Mané Gostoso

Fazendo uma estripulia

Dizendo: “sou acrobata!

Muita gente me aplaudia!

Posso até virar atleta!”

E alguém gritou: “mái pia!”

 

Depois o Pião falou:

E eu sou equilibrista

Rodo, rodo e não caio

Sou melhor e não insista

Nessa caixa de brinquedos

Eu sou verdadeiro artista!

 

A Peteca remendou:

“Eu sou bem mais divertida!

Pulo de uma mão pra outra

Tenho penas coloridas

Nunca canso de brincar

Tenho fama merecida!”

 

Depois veio o Iôiô

Com a fala repartida

Subia dizendo coisa

Completava na descida

Eu que nunca tinha visto

Uma coisa parecida:

 

“Pois comigo

.[a criançada

Tem que ter

.[habilidade

Sou brinquedo

.[que de todos

É o que tem

.[mais qualidade

Pra brincar

.[tem que treinar

Não importando

.[a idade!”

 

O Rói-rói já se roía

Pra falar desaforado

E então soltou o verbo

De um jeito malcriado:

“Eu sou quase um instrumento!

O meu jogo é musicado!”

 

E por fim o Cata-vento

Com frases assobiadas:

“A beleza que eu tenho

nunca vai ser comparada

a criança que me sopra

fica logo deslumbrada!”

 

Então tive que intervir

E dar minha opinião:

“Ei vocês, estão me ouvindo?

Eu falo de coração!

Todos são muito queridos

Prestem muita atenção!”

 

“Não há como comparar

Cada qual tem o seu dom

Não existe essa coisa

De um ruim e outro bom!”

Acho que eles entenderam

E abaixaram logo o tom

 

Começaram a sorrir

E disseram: “Obrigado!”

Eu fiquei ali brincando

com o baú encantado

Como se naquele instante

O tempo houvesse parado!

 

 

Anúncios

Sobre Mariane Bigio

Poeta e Videasta. Eu faço versos como quem chora, ama, brinca, ri.... Eu faço versos como que vive.
Esse post foi publicado em Poemeu - Cordel, Poemeu - Infantil e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para A Bagunça dos Brinquedos – Literatura de Cordel para Crianças

  1. claudia.bortolucci@terra.com.br disse:

    Parabéns Mari,  fiquei emocionada quando diz: ….” eu falo de coração …..”  adoro seu trabalho, fico muito grata por enviar-me. Fica com Deus, sucesso sempre !!!!! Bjs mágicos.

  2. Franci disse:

    Mati, preciso falar contigo! Qual o teu cel?

  3. Maria disse:

    Olá Mariane, eu queria saber por quanto você faz um cordel por encomenda.
    Desde já agradeço,
    Maria

  4. 846662512255 disse:

    muito legal , apresentei la na escola…

  5. nota 1.000000 não apresentei mas vou apresentar lindo o eu tenho o cordel e os gestos perfeitos bj mariane bigio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s