Cordel Umbilical

 

Meu poema vem da tripa
vem de dentro, visceral
quando o verso se emancipa
sinto dor descomunal
misto de choro e prazer
um calor que faz ferver
é uma bala que engatilho
que por dentro me corrói
tanto é gozo quanto dói
é como parir um filho.

 

Mariane Bigio

Anúncios

Sobre Mariane Bigio

Poeta e Videasta. Eu faço versos como quem chora, ama, brinca, ri.... Eu faço versos como que vive.
Esse post foi publicado em Poemeu - Cordel, Ser e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s